Abril 13, 2024
Ouça a Rádio Arca aqui!

Vigiados pelo Partido Comunista, cristãos surpreendem ao oferecer ajuda a policiais Featured

Vigiados pelo Partido Comunista, cristãos surpreendem ao oferecer ajuda a policiais Cegonha (Foto: Reprodução/Canva)

A perseguição religiosa aos cristãos na China é uma realidade antiga, mas que infelizmente vem se tornando mais acirrada sob o governo do ditador Xi Jiping. Através do Partido Comunista, os seguidores de Jesus são assediados constantemente, punidos de várias formas e por vezes torturados.

Um exemplo marcante que vem chamando cada vez mais atenção das mídias cristãs envolve o pastor Dai Zhichao, da Igreja Early Rain Covenant. Desde que as autoridades chinesas descobriram que ele estava liderando um pequeno grupo cristão, em 2021, o líder religioso passou a ser vítima de assédio constante.

Na época, 17 pessoas, 10 crianças e a esposa do pastor foram presas. Dai chegou a ser agredido pelos policiais do Partido Comunista e desde então ele e a sua família foram postos em “vigilância doméstica”.

No ano passado, Dai foi proibido de sair da própria casa, mesmo que para ir na calçada. Apenas a sua esposa tem a autorização de sair para fazer compras, e seus filhos para ir à escola.

“Peço a Deus que me fortaleça e me ajude nessa guerra. Eu creio que Deus está no comando. Embora eu esteja enfrentando tanto assédio e perturbação em minha vida, oro a Deus para que nos ajude”, disse o pastor, segundo informações da China Aid.

Testemunho

Apesar da perseguição do Partido Comunista, os cristãos não deixaram de testemunhar o amor de Jesus. Cientes de que a região de Chengdu, capital da província de Sichuan, onde fica situada a igreja do pastor Dai, é muito fria em determinado período do ano, eles resolveram tomar uma iniciativa.

De acordo com a ChinaAid, os policiais que vigiam os cristãos não possuem agasalhos adequados para o frio. Mesmo servindo ao regime ditatorial, eles são destratados pelo governo.

Assim, os cristão decidiram oferecer agasalhos e água quente para os agentes do Partido Comunista que tanto os persegue. “A intenção dos cristãos em ajudar os policiais não é para colaborar na perseguição, mas apenas atender às necessidades humanas mais básicas”, informa a agência cristã.

Como resultado, mesmo sob opressão, o amor de Jesus tem sido anunciado pela atitude dos seus seguidores chineses. “Não vamos nos esconder e nem ficaremos calados, pois fomos salvos para pregar o Evangelho”, concluiu certa vez o também pastor Wang Yi, alvo de prisão por parte do regime.

.Creditos: Gospel+

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Segunda, 30 Janeiro 2023 12:44