Fevereiro 22, 2024
Ouça a Rádio Arca aqui!

Quando a Igreja celebra a ceia em memória do sacrifício de Jesus está ecoando uma ordem expressa pelo próprio Filho de Deus: “Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: ‘Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim’. Da mesma forma, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: ‘Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vocês’” (Lucas 22:19,20).

 

Sem dúvida, uma das grandes bênçãos de ser cristão é que Deus nos dá uma segunda chance. Ele sabe que não seremos impecáveis. Ele sabe que não seremos perfeitos. E Ele faz concessões por nossos pecados.

Mesmo quando falhamos miseravelmente, Deus nos dá a oportunidade de deixar tudo para trás. E ele pode mudar dramaticamente as coisas.

 

Para onde quer que olhemos, vemos: nossa cultura está inundada de violência e assassinato. Vemos isso em filmes e programas de televisão. Vemos isso na música e nos videogames. E vemos isso em tempo real. Imagine como nosso mundo seria diferente se obedecêssemos a este mandamento: “Não matarás” (Êxodo 20:13 NLT).

Estudo bíblico sobre a frase pedis e não recebeis porque pedis mal. Precisamos entender por que pedimos algum benefício ao Senhor Deus e notamos que logo de imediato não recebemos o bem que pedimos.

Ao acontecer isso, muitas vezes nos decepcionamos e ficamos tristes, a ponto de pensar que o Senhor Deus não ouviu nossa oração. Ou, ainda, que ouviu, mas não quis atender ao nosso pedido.

O versículo bíblico do livro Tiago diz:

 

Ao longo das últimas décadas, vários estudos já foram realizados para investigar a relação entre fé e saúde mental, algo que uma nova pesquisa feita por Dr. Josh Packard volta a confirmar de forma positiva, especialmente no que diz respeito aos jovens.

Página 1 de 4