Fevereiro 22, 2024
Ouça a Rádio Arca aqui!

Pastor do PSOL associa conservadorismo ao nazismo e pede combate à ‘intolerância’ Featured

Pastor do PSOL associa conservadorismo ao nazismo e pede combate à ‘intolerância’ Cegonha (Foto: Reprodução/Canva)

No dia 13 passado foi noticiado que um adolescente de 17 anos tentou realizar um atentado em uma escola de Monte Mor, São Paulo. Lamentavelmente, o caso também acabou sendo usado de forma grotesca pelo pastor Henrique Vieira, do PSOL, para atacar o conservadorismo.

Isso, porque, o adolescente que felizmente foi apreendido antes de executar o atentado, entrou na Escola Estadual Professor Antonio Sproesser utilizando uma braçadeira com a suástica nazista, símbolo de apologia à ideologia do genocida Adolf Hitler, responsável pela morte de pelo menos seis milhões de judeus no século XX.

Ao comentar a notícia, então, Vieira resolveu associar o nazismo ao conservadorismo, sendo esse último uma corrente de pensamento que nada tem a ver com a ideologia genocida de Hitler, mas tão somente com uma visão de mundo que contempla princípios e valores defendidos por bilhões de pessoas no mundo, especialmente os cristãos.

“Com fascismo não se brinca! Prova disso é o caso do nazista que tentou invadir uma escola no interior de São Paulo hoje, com uma suástica no braço. Graças a Deus ninguém se feriu. Combater a intolerância e o conservadorismo no Brasil hoje é uma questão de sobrevivência!”, comentou o pastor esquerdista.

Reações

A referência ao “caso do nazista com uma suástica” no mesmo recorte textual onde diz que “combater a intolerância e o conservadorismo” é questão de “sobrevivência” não parece ter sido desproposital.

Não por acaso, o pastor do PSOL que foi eleito deputado federal em 2022, pelo Rio de Janeiro, foi criticado por alguns internautas:

“Não podemos confundir ser conservador com ser nazista. E o combate ao nazismo começa nas escolas”, reagiu uma internauta. Outro usuário também criticou:

“O que a pauta do conservadorismo tem a ver com combater nazismo? Você usa uma quase tragédia pra levantar bandeira contra o conservadorismo, pra poder viver em paz na libertinagem.”

Até mesmo um usuário crítico do movimento político fomentado pelo ex-presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, reconheceu a associação intelectualmente desonesta do pastor do PSOL.

“Intolerância, facismo e bolsonarismo, isso sim tem que ser combatido. Mas o verdadeiro conservadorismo NÃO, esse faz bem, é sadio e não deseja a destruição das instituições”, reagiu o internauta.

.Creditos: Gospel +

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Quinta, 16 Fevereiro 2023 18:28