Junho 18, 2024
Ouça a Rádio Arca aqui!

Graham critica Igreja Anglicana por aprovar bênção à união gay: ‘Abençoando pecado’ Featured

Graham critica Igreja Anglicana por aprovar bênção à união gay: ‘Abençoando pecado’ Cegonha (Foto: Reprodução/Canva)

O pastor Franklin Graham reagiu à notícia de que a Igreja da Inglaterra (Anglicana) aprovou na última quinta-feira (9) a ideia de abençoar a união gay. A partir de agora, pessoas que mantém relacionamentos homossexuais, reconhecidos civilmente, poderão procurar a bênção do clero da denominação.

“Eu sei que o que propusemos como um caminho a seguir não vai longe o suficiente para muitos, mas muito longe para outros”, disse a bispa de Londres, Sarah Mullally, que participou dos debates que culminaram na decisão atual.

Mullally classificou como “um momento de esperança para a Igreja” a decisão de receber e abençoar a união gay. No site oficial da denominação que congrega cerca de 85 milhões de fiéis em 165 países, o Sínodo Geral da instituição assim descreve a moção aprovada:

“O Sínodo Geral da Igreja da Inglaterra acolheu propostas que permitiriam que casais do mesmo sexo viessem à igreja após um casamento civil ou parceria civil para agradecer, dedicar seu relacionamento a Deus e receber a bênção de Deus.”

“Abençoando o pecado”

O mundialmente renomado evangelista Franklin Graham criticou a decisão da Igreja Anglicana, dizendo que a moção aprovada pelo Sínodo é uma “vergonha” que distorce o ensino bíblico sobre a união matrimonial e o conceito de amor entre os seres humanos.

“Eles usam 1 João 4:16 para defender este decreto ilegal: ‘Deus é amor, e aqueles que permanecem no amor permanecem em Deus, e Deus neles’”, escreveu Graham em suas redes sociais.

“Eles estão interpretando amor = sexo, e que o amor dá licença para fazer sexo com quem eles dizem que amam. Não é isso que Deus ensina. A Igreja da Inglaterra está abençoando o pecado. Ao fazer isso, eles estão tentando anular a obra expiatória de Cristo na cruz. Vergonha, vergonha, vergonha”, completou.

A adesão ao liberalismo teológico por parte da Igreja Anglicana vem ocorrendo ao longo dos anos. A denominação da Inglaterra é a matriz da Comunhão Anglicana, e entre as mudanças em sua doutrina estão a ordenação de mulheres para o sacerdócio (1994), assim como de bispas (2014).

Quanto à moção aprovada na quinta-feira, a Igreja Anglicana restringe à decisão ao reconhecimento da união gay no sentido de poder – segundo a denominação – ser abençoada por Deus, mas não de celebrar casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

.Creditos: Gospel prime

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Segunda, 13 Fevereiro 2023 20:03