Abril 12, 2024
Ouça a Rádio Arca aqui!

Jogador defende que “Deus criou Adão e Eva” e acaba condenado à prisão Featured

Jogador defende que “Deus criou Adão e Eva” e acaba condenado à prisão Cegonha (Foto: Reprodução/Canva)

 

A imposição do “politicamente correto” no mundo atual já deixou de ser apenas uma questão de narrativa, transformando-se em algo de natureza judicial. Recentemente, por exemplo, o jogador aposentado Vassilis Tsiartas, de 49 anos, foi condenado à prisão por defender a visão bíblica de que “Deus criou Adão e Eva”.

“A dignidade humana vem de um poder superior à humanidade. Deus criou Adão e Eva. O restante [das identidades de gênero] foi fabricado para consumo”, afirmou Vassilis.

A declaração do ex-jogador da Seleção de Futebol da Grécia ocorreu no último dia 7, mas a sua condenação é fruto de um processo que se baseia em um somatório de posições do atleta aposentado.

Em 2017, por exemplo, ele criticou a criação de uma lei que reduziu a idade mínima para a realização de procedimentos para a suposta “mudança de sexo” para 15 anos. “Espero que as primeiras mudanças desta lei atinja os filhos daqueles que votaram nessa abominação”, declarou Vassilis na época.

Processo judicial

A ação contra o jogador aposentado de 49 anos teve início com a iniciativa de um ativista transexual, falecido em 2021, chamado Marina Galanos, que era presidente da Associação de Apoio a Transgêneros e Intersexuais.

A condenação do ex-atleta, agora, está sob suspensão. Segundo informações do portal Guiame, ela poderá ser executada se Vassilis apresentar novas atitudes consideradas “transfóbicas” ou “homofóbicas”.

Além do jogador, o político e líder do Partido Nova Democracia, de centro-direita,  Kyriakos Mitsotakis, também virou alvo da patrulha ideológica em seu país. Ele foi uma das vozes que se levantou contra a nova lei sobre idade mínima para mudança de sexo.

“É inconcebível proibir que jovens de 15 anos consumam álcool e, ao mesmo tempo, permitir que eles tomem uma decisão tão importante”, declarou o parlamentar em sua rede social.

Vassilis, por fim, também chegou a explicar que o seu posicionamento se baseia na sua liberdade de entendimento e expressão, assim como de fé, motivo pelo qual não se vê obrigado a concordar com a ideologia do movimento LGBT+.

“Qualquer um pode ter suas preferências e eu respeito isso completamente. Porém, para mim, um casal é um homem e uma mulher, os outros estão apenas juntos. Não tenho que aceitar todos os ‘casamentos’ e desfiles ou qualquer outra coisa que eles chamem de normal”, declarou o ex-atleta.

 

 

Creditos: Gospel+

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Sexta, 18 Novembro 2022 12:13