Abril 13, 2024
Ouça a Rádio Arca aqui!

Evangelista é preso para não pregar durante o Congresso do Partido Comunista da China Featured

Evangelista é preso para não pregar durante o Congresso do Partido Comunista da China Cegonha (Foto: Reprodução/Canva)

O evangelista Chen Wensheng foi preso pela polícia na China durante o 20º Congresso Nacional do Partido Comunista Chinês, que culminou com a reeleição do presidente Xi Jinping para um inédito terceiro mandato.

Chen Wensheng é um evangelista que prega nas ruas da China, e sempre vai aos congressos do Partido Comunista Chinês (PCCh) para anunciar a mensagem do Evangelho. Ele foi mantido preso até o fim do evento, no último sábado, 22 de outubro.

Conhecido como o “Guerreiro do Evangelho”, o evangelista faz parte da Igreja Xiaoqun em Hengyang, localizada na província chinesa de Hunan.

Ele foi advertido pela primeira vez para não pregar o Evangelho na rua antes do Congresso Nacional do PCCh, e quando ele educadamente se recusou a obedecer, a polícia levou ele e sua esposa “para uma montanha para férias de meio mês”, disse a entidade de vigilância da liberdade religiosa China Aid.

Chen, que muitas vezes carrega uma cruz de madeira com a inscrição “Glória ao nosso Salvador” e “Arrependa-se e seja salvo pela fé” enquanto prega nas ruas, supostamente descansou e estudou durante a detenção.

Por causa de seus esforços evangelísticos, Chen é frequentemente preso e aproveita para pregar aos policiais para depositarem sua fé em Jesus, de acordo com informações do portal The Christian Post.

O evangelista teria dito a fontes que dias antes do congresso do PCCh, autoridades locais visitaram sua casa para conversar com ele e tirar fotos: “Em 8 de outubro, policiais locais convidaram ele e sua esposa para almoçar. Assim que a polícia entrou em sua casa, ele distribuiu folhetos evangélicos e disse: ‘Oficiais, estou feliz que vocês tenham vindo novamente. Jesus te ama e te abençoa!’”.

“Eles tentaram novamente convencê-lo a se juntar à igreja local das Três Autonomias [que é uma das poucas permitidas pelo governo]. Eles prometeram que, se Chen estivesse disposto, eles o deixariam substituir os dois pastores da igreja local ou lhe dariam a oportunidade de fazer discursos para grandes multidões em vários locais da província de Hunan”, disse a entidade China Aid.

Chen então explicou por que ele não estava disposto a se juntar à Igreja dos Três Autonomias, que é controlada pelo governo, e então foi levado “para férias de meio mês”.

A dedicação de Chen ao evangelismo está diretamente ligada a seu testemunho pessoal. Por mais de uma década, ele foi usuário de drogas, até que ouviu o Evangelho em um centro de reabilitação, se entregou a Cristo e se livrou do vício. Na China, o evangelismo é proibido fora de locais religiosos registrados.

 

 

Credito: Gospel +

 

Rate this item
(0 votes)
Last modified on Quarta, 26 Outubro 2022 14:09