Abril 12, 2024
Ouça a Rádio Arca aqui!

Passou a existir com maior frequência, nos Estados Unidos, uma iniciativa chamada Hora da História Drag Queen. Trata-se do momento em que crianças de escolas espalhadas pelo país ouvem um representante LGBT+ falando de assuntos relacionados à sua agenda ideológica.

Cientes disso, os pastores Dale Partridge, do Arizona, e Michael Foster, de Ohio, resolveram se levanta contra o ativismo LGBT+, tomando a iniciativa de realizar o “Pastor Story Hour” (Hora da História do Pastor), em contraponto ao evento Drag.

Ao comentar o assunto, o Dage lamentou o fato de muitos cristãos, incluindo pastores, não estarem engajados em iniciativas capazes de influenciar a sociedade, diferentemente dos ímpios, que parecem mais interessados nessa questão.

“Por que os drag queens parecem estar mais interessados em influenciar as crianças de sua comunidade do que os pastores? Por que os perdidos estão mais comprometidos com o ensinamento sistemático e cultural do público do que os cristãos americanos com a evangelização do evangelho?”, questionou o pastor.

 

Um pastor resolveu compartilhar com os seus seguidores o momento em que o seu pai entregou a sua vida a Jesus Cristo. A gravação chamou atenção nas redes sociais, emocionando o público.

Trata-se do pastor Edilson de Lira Vasconcelos, líder da igreja Verbo da Vida em Petrolina, interior do estado de Pernambuco. Ministro há 11 anos, esse foi um momento marcante em sua vida.

 

A equipe de liderança de uma megaigreja pediu aos membros que estendessem perdão ao pastor que, embora tenha sido inocentado de acusações relacionadas a prostituição de menores, continua respondendo aos trâmites judiciais.

A Rock Church International citou Romanos 3:23 ao pedir aos membros que estendessem o perdão ao reverendo John Blanchard. Na ocasião, a igreja anunciou que ele “renunciou voluntariamente como pastor principal e de todos os seus deveres ministeriais” pela segunda vez em pouco mais de um ano após sua prisão por solicitação de prostituição no outono passado.

“Sob a orientação de nosso advogado, não podemos fazer uma declaração ou comentário sobre as acusações contra o Rev. John Blanchard neste momento. Estamos todos comprometidos em andar em integridade e verdade na Rock Church International e continuaremos a tomar medidas para fazê-lo”, introduziu o comunicado da diretoria.

Em outubro, o pastor foi inocentado das acusações de procura por sexo com menores de idade, mas os trâmites judiciais ainda estão em andamento. “O pastor Blanchard voluntariamente se afastou do cargo de pastor principal e de todos os seus deveres ministeriais até que esta situação atual seja totalmente resolvida”, acrescentou a igreja, que reúne semanalmente aproximadamente 2 mil pessoas nos cultos.

“Como seguidores de Cristo, devemos lembrar que redenção, salvação, graça, misericórdia e cura são dons concedidos aos filhos de Deus. Embora todos devam lidar com suas próprias convicções e consequências, nossa tarefa como crentes não é condenar, mas ser agentes do amor, cura, justiça e reconciliação de Deus”, ponderou a diretoria.

Lembrando que “todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23), os membros da diretoria argumentaram em favor do perdão ao pastor lembrando que “se quisermos andar na eternidade com Cristo, nossa posição deve ser de verdade, amor, fé, misericórdia, justiça e perdão”.

O corpo de um pastor de uma igreja oficialmente reconhecida no Laos foi encontrado com sinais de tortura, e fontes relataram que a motivação do crime seria sua fé cristã.

Líderes cristãos e a polícia na província de Khammouane, região central do Laos, acreditam que o pastor Seetoud, que atendia por um único nome, foi morto por pregar o Evangelho em meio ao rápido crescimento da Igreja no país.

A dependência do consumo de droga é um dos problemas mais graves e difíceis de lidar na vida de uma pessoa. Jefferson Eduardo, que hoje está liberto do vício, sabe bem o que é ter a sua mente escravizada por algo capaz de lhe destruir por completo, em todos os aspectos.